Sábado, 23 Mai 2020 14:41

DESENVOLVİMENTO DO TURİSMO | Titular da Seplan destaca as estratégias do Governo para a retomada das atividades turísticas Destaque

Escrito por RODRİGO SANTANA
As propostas foram incluídas no Plano Estadual de Turismo que deve ser executado no início do segundo semestre deste ano As propostas foram incluídas no Plano Estadual de Turismo que deve ser executado no início do segundo semestre deste ano Arquivo/Seplan

A retomada das atividades econômicas do setor de turismo em Roraima é uma das prioridades do Governo do Estado, que criou o Plano Estadual de Turismo como estratégia de recuperação das perdas provocadas ao segmento pela pandemia do Covid-19.

O assunto foi tema de uma entrevista durante o programa Roraima Notícias, apresentado pelo jornalista Luiz Valério, na Rádio Roraima, na tarde desta sexta-feira, 22. Participaram da entrevista o titular da Seplan (Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento), Marcos Jorge, e o diretor do Detur (Departamento Estadual de Turismo) da Seplan, Bruno Muniz.

No início da sua participação, Marcos Jorge falou do panorama referente às ações do Executivo estadual para a recuperação do setor econômico do turismo e da retomada das atividades do segmento.

"O setor do turismo foi um dos mais afetados pela pandemia do coronavírus. Diante disso, a Seplan, orientada pelo governador Antonio Denarium, deu início ao trabalho da criação do Plano Estadual de Turismo. As estratégias foram apresentadas durante o Fórum Estadual de Turismo, que contou com a participação da sociedade civil e resultou em sua aprovação", mencionou.

O secretário disse ainda que, à medida em que for diminuindo o número de casos de pessoas infectadas pelo Covid-19 no Estado, as atividades turísticas serão retomadas gradativamente, respeitando os critérios de segurança de saúde.

"Estamos cientes da gravidade do problema que se instalou no mundo com essa doença, mas esse plano elaborado contempla medidas de segurança preconizadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde), como, por exemplo, o uso das máscaras de proteção e do álcool em gel", destacou.

DESENVOLVİMENTO DO ETNOTURİSMO

Ele explicou que a intenção do Plano Estadual de Turismo é estimular a população a aproveitar as potencialidades do setor em franco desenvolvimento no Estado.

"Queremos desenvolver um trabalho focado principalmente no etnoturismo em terras indígenas. Dessa maneira, além de ampliar as opções de lugares para a prática do turismo, iremos promover a geração de emprego e renda das comunidades", garantiu.

O titular da Seplan assegurou também que as ações serão realizadas de norte a sul de Roraima. Ele citou o exemplo consolidado do desenvolvimento do turismo na região do Baixo Rio Branco, no município de Rorainópolis, bastante conhecida pela prática da pesca esportiva.

"A região do Baixo Rio Branco é rica em biodiversidade. Com a imensidão dos rios, destaca-se a prática da pesca esportiva. O percentual daquilo que se exporta de turismo fica para as comunidades ribeirinhas, como é o caso de Santa Maria do Boiaçu, considerado um modelo da prática do etnoturismo do país", afirmou.

Ele lembrou que a região da Terra İndígena Raposa Serra do Sol também possui um Plano de Etnoturismo estruturado já conhecido no país. Falou ainda que, para fortalecer o turismo ecológico no munícipio de Amajari, existem novidades.

"A novidade é que o governador Antônio Denarium assinou a ordem de serviço para recuperação da RR-203, estrada que dá acesso à Vila de Tepequém, lugar conhecido como sendo um dos maiores pontos turísticos de Roraima pelas belas cachoeiras. Já existe um processo licitatório para a realização das obras pela Seinf [Secretaria de infraestrutura]", informou.

Para minimizar os prejuízos causados aos empresários do setor, o secretário afirmou que a Seplan fez um trabalho com as instituições financeiras para ampliar a oferta de créditos para o segmento, a fim de facilitar a retomada das atividades turísticas.

"Inclusive o Banco da Amazônia já suspendeu as parcelas dos empréstimos de janeiro a dezembro de 2020 do setor empresarial turístico de Roraima, para aqueles que tenham operações do banco. As parcelas de empréstimos devem ser pagas só a partir de janeiro de 2021 com a disponibilidade de mais créditos", adiantou.

 BALANÇO DO MERCADO DE TURİSMO EM 2019

 O diretor do Detur, Bruno Muniz, em sua participação no programa de rádio, ressaltou os avanços quanto ao desenvolvimento da atividade turística em Roraima no ano de 2019.

"Tivemos um faturamento em torno de R$333 milhões para o setor, segundo informações da CNC [Confederação Nacional do Comércio]. Houve um crescimento de 6% em relação ao ano anterior, inclusive apresentando um alto índice em nível nacional", destacou.

Mesmo diante das dificuldades enfrentadas pelo Estado, devido à crise financeira e agora com a pandemia, que provocou o recuo das atividades turísticas, Muniz disse que hoje Roraima conta com uma ferramenta de trabalho importante para desenvolver ainda mais o setor.

"As diretrizes do Plano Estadual de Turismo, que serão usadas para o desenvolvimento do etnoturismo nas terras indígenas de Roraima, foram elaboradas para atender às necessidades de cada comunidade. Podemos afirmar que o setor está se desenvolvendo a cada dia, somado com a prática da agricultura e com a produção de artesanato indígena", completou.

Ele lembrou ainda que o Detur já possui os planos consolidados da Raposa Serra do Sol e da Raposa 1. "A visitação de turistas segue todo o critério estabelecido pelas comunidades indígenas, com aval da Funai [Fundação Nacional do Índio]. Outras comunidades que ficam no município de Pacaraima, aos poucos, seguem o mesmo ritmo de trabalho", disse.