Mostrando itens por marcador: governotrabalhando

Sexta, 15 Janeiro 2021 22:15

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 153.498 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 70.752 foram confirmados, sendo 14.972 por RT-PCR e 55.780 por teste rápido, 82.746 descartados, sendo 16.588 por RT-PCR e 66.158 por teste rápido e 811 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 858 em Alto Alegre, 603 no Amajari, 53.313 casos foram notificados em Boa Vista, 1.344 em Bonfim, 1.445 no Cantá, 1.404 em Caracaraí, 1.239 em Caroebe, 678 em Iracema, 1.543 em Mucajaí, 414  em Normandia, 1.789 em Pacaraima, 1.992 em Rorainópolis, 926 em São João da Baliza, 285 em São Luiz e 1034   em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 1.191 em Alto Alegre, 811 em Amajari, 64.079 notificações ocorreram em Boa Vista, 2.133 em Bonfim, 944 no Cantá, 1.792 em Caracaraí, 1.375 em Caroebe, 891 em Iracema, 1.936 em Mucajaí, 410 em Normandia, 701 em Pacaraima, 2.807 em Rorainópolis, 1.028 em São João da Baliza, 451 em São Luís e 422 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 811 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 21 em Alto Alegre, 16 em Amajarí, 588 no município de Boa Vista, 15 no Bonfim, 16 no Cantá, 19 em Caracaraí, 08 em Caroebe, 08 em Iracema, 20 em Mucajaí, 21 em Normandia, 29 em Pacaraima, 30 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 05 São Luiz e 06 em Uiramutã.

Além disso, 67.781 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 820  em Alto Alegre, 579 em Amajari, 50.934 são de Boa Vista, 1.325 de Bonfim, 1.417 no Cantá, 1.376 em Caracaraí, 1.202 em Caroebe, 640 em Iracema, 1.497 em Mucajaí, 389 em Normandia, 1.753 em Pacaraima, 1.935 em Rorainópolis, 905 em São João da Baliza, 189 de São Luiz e 1016 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

O Aeroporto Internacional de Boa Vista é uma das principais portas de entrada no Estado de Roraima. Por esse motivo, na manhã desta sexta-feira, 15, o Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde, iniciou os trabalhos de fiscalização na barreira sanitária no aeroporto.

No primeiro dia de atividade, 358 pessoas passaram pelo monitoramento durante a triagem pelas equipes da CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde). As atividades são realizadas em parceria com a PMRR (Polícia Militar de Roraima), CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) e Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito).

A barreira sanitária funcionará como um posto de controle sanitário, onde é realizada a aferição de temperatura corporal, a triagem de passageiros e a orientação sobre os sinais e sintomas da doença. De acordo com a diretora do DVS (Departamento de Vigilância Sanitária), Mayara Bianca Pimentel, a circulação de pessoas doentes pode agravar a situação no Estado.

“Precisamos evitar a circulação de pessoas doentes, pois este público pode agravar a situação em Roraima e, por meio da triagem, podemos ter um controle sanitário eficaz. As pessoas que chegam tanto no aeroporto quanto na barreira em Jundiá estão aderindo muito bem à abordagem. Até o momento tudo está ocorrendo conforme o esperado”, esclareceu.

A dona de casa Rosiane Damasceno, 41, passou pela barreira sanitária e também realizou o teste rápido. Para ela, a ação é fundamental na prevenção e combate ao vírus.

“Os brigadistas foram muito educados na abordagem, fizeram algumas perguntas sobre meus sintomas e tiraram minhas dúvidas sobre o contato que tive com as pessoas durante a viagem”, destacou.

Rosiane, que é mãe de duas crianças, salientou que a barreira é uma medida de extrema importância, que garante a não proliferação do vírus trazido pelos recém-chegados ao Estado.

“Como eu estou chegando ao Estado agora e tive o contato com pessoas que tiveram COVID-19, quero chegar em casa e ter a certeza que está tudo bem. Apesar de ter um contato mínimo com as pessoas, é muito importante tirar essa dúvida para não arriscar transmitir para ninguém que eu amo”, complementou.

Das 358 pessoas triadas, 10 tinham o critério para fazer o teste rápido e duas testaram positivo. “Essas pessoas foram orientadas sobre como seguir com o deslocamento do aeroporto até a residência e sobre a importância de procurar um médico e manter o isolamento social”, ressaltou Bianca.

A barreira deve continuar por tempo indeterminado, com atuação durante o horário de embarque e desembarque de passageiros. Ao longo dia, funcionará das 11h às 14h e conforme os horários de voos da madrugada, das 3h às 4h.

 

Publicado em DESTAQUES

As inscrições para a 13ª ONHB (Olimpíada Nacional em História do Brasil) já estão abertas e seguem até o dia 23 de abril com uma novidade: as inscrições que forem realizadas até o dia 20 de janeiro terão 50% de desconto no valor da taxa.

Com o desconto, a taxa para as escolas públicas será de R$ 20,00 por equipe e para as escolas particulares, R$ 40,00. A ONHB é realizada pelo Departamento de História da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

Podem participar da olimpíada professores e alunos do Ensino Fundamental (8° e 9° ano) e do Ensino Médio. Cada equipe deverá ser composta por um professor e três alunos e as inscrições devem ser realizadas pelo site www.olimpiadadehistoria.com.br.

A ONHB 2021 ocorrerá de forma online, no período de 3 de maio a 12 de junho com questões de múltipla escolha e realização de tarefas. Os estudantes vencedores recebem medalhas de ouro, prata e bronze conforme a classificação e também certificados. Em 2020, a olimpíada teve quase 70 mil inscritos.

Roraima se destacou na ONHB 2020

No ano passado, a equipe CSI-RR, da Escola Estadual Euclides da Cunha, se destacou na olimpíada sendo a única equipe da Região Norte a conquistar medalha na competição. Coordenada pela professora Herika do Valle e formada pelos estudantes Ayla Yamille Tamaia da Rocha, Pedro Manoel Carneiro Timóteo e Hágatha Vitória Fernandes de Oliveira, a equipe conquistou medalha de bronze.

A professora Herika do Valle, que também é embaixadora da ONHB no Estado, convoca todos para participação. “O ano de 2021 mal começou e as inscrições para a ONHB já estão abertas e com preços promocionais. Contamos com a participação de todos, alunos e professores, para tentar garantir mais uma medalha para nosso Estado”, enfatizou.

 

Publicado em DESTAQUES

O Governo do Estado vai intensificar o combate da mosca da carambola para controlar a ocorrência da praga em Roraima. O objetivo é investir este ano, 35 milhões de reais na Aderr para os programas de defesa agropecuária.

A presença de focos da mosca causa grandes prejuízos aos fruticultores, que ficam impedidos de exportar a produção para outros Estados, afetando a economia local.

Os prejuízos com a mosca da carambola vão desde perdas na produção até desemprego e queda na renda de produtores e comerciantes.

Segundo estudos sobre o impacto econômico e ambiental, os danos potenciais são estimados em perdas anuais para o Brasil no primeiro ano de US$ 30,8 milhões, e de US$ 100 milhões no terceiro ano, caso não haja um controle efetivo.

Monitoramentos em 2020

O Ministério da Agricultura está trabalhando nos municípios onde a praga ocorre. A ADERR se concentra no controle ao trânsito de hospedeiro e no monitoramento de áreas de produção em Boa Vista. O objetivo é evitar que a Mosca se espalhe por outras regiões do país.

A Aderr fez mais de 5 mil monitoramentos em armadilhas da mosca da carambola em 2020. As atividades foram realizadas no interior do Estado e em Boa Vista. O objetivo foi fazer o levantamento de delimitação da praga quarentenária, visando o seu controle e erradicação.

Barreiras agropecuárias

As barreiras agropecuárias estão instaladas em Murupu/BVB, Bonfim, Passarão, Vila Recrear, Jundiá, Aeroporto e Rodoviária para evitar a saída dos frutos hospedeiros de áreas onde ocorre a praga para as que não existem ocorrência.

O funcionamento foi alterado para 24 horas com o objetivo de tornar mais efetivo o trabalho nas barreiras. Para isto, foram adquiridos contêineres, que estão equipados com camas, banheiros e central de ar, servindo de apoio para os policiais e funcionários da ADERR que prestam o serviço de fiscalização.

Mosca da Carambola

Originária da Malásia e Indonésia, a Mosca da Carambola foi encontrada no Suriname em 1985. Em 1989, chegou à Guiana Francesa e em 1996 foi detectada no Município de Oiapoque, no Estado do Amapá. O tempo total de vida é cerca de 130 dias. Uma fêmea fértil põe entre 1200 a 1500 ovos durante a fase adulta, ou seja, 1 a 15 por dia.

Na busca por alimento ou frutas para colocar os ovos, podem voar até cinco quilômetros. A Mosca da Carambola tem como hospedeiro a carambola, tomate, goiaba, manga, caju, jaca, laranja, pitanga, jambo e taperebá, dentre outros frutos.

 

Publicado em DESTAQUES

A ALE-RR (Assembleia Legislativa de Roraima), aprovou em sessão plenária nesta quarta-feira, 13, o PL (Projeto de Lei) nº 201 de 21 de dezembro de 2020, aprovando a atividade garimpeira no Estado de Roraima.

 

A proposta governamental trará diversos benefícios para o Estado, uma vez que a atividade estará devidamente regulamentada na forma da lei, com rigorosa fiscalização dos órgãos ambientais, trazendo condicionantes que pretendem assegurar uma atividade segura e responsável.

 

"Após sancionada a lei, a mineração será retirada da ilegalidade, contribuindo, também, para a regulamentação da atividade que hoje funciona de forma ilegal e que vai beneficiar cerca de 50 mil pessoas e gerar emprego, renda e arrecadação ao Estado", afirma o governador.

 

Fiscalização vai impedir impacto ao meio ambiente

De acordo com a proposta, a Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) será a responsável pelo acompanhamento, monitoramento e fiscalização das ações de recuperação ambiental da área ou frente de lavra garimpeira no Estado.

Ainda conforme a proposta do governo, para obter a licença para realizar a garimpagem, o empreendedor terá o dever de fazer a recuperação ambiental da área a ser utilizada, de acordo com o Prad (Plano de Recuperação de Áreas Degradadas) e, caso não seja cumprido, sofrerá as sanções legais, cíveis e criminais.

 

"A exploração mineral ilegal e predatória já existe há décadas no Brasil, sendo um problema crônico em Roraima, especialmente nas reservas indígenas, inclusive com perda de milhares de vidas humanas dois lados envolvidos - garimpeiros e indígenas - em intermináveis e violentos conflitos. Sob o controle do Estado, por meio das instituições fiscalizadoras, o trabalhador sairá da ilegalidade, respeitando o meio ambiente e ajudará o aquecimento da economia", argumenta o governador.

 

Publicado em DESTAQUES

O programa Renda Cidadã, que integra a nova política de segurança alimentar e nutricional adotada pelo Governo de Roraima, executado pela Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social), realizou nesta quinta-feira, 14, mais uma etapa de entrega dos cartões alimentação contemplando as moradoras do município de São João da Baliza.

Cada família recebeu o cartão com o valor de R$ 800,00 referentes aos meses de setembro a dezembro de 2020. O benefício é voltado a atender as pessoas em extrema situação de vulnerabilidade social e contempla uma das ações do programa de segurança alimentar e nutricional da Setrabes.

A titular da Setrabes, Tânia Soares, informou que nesta etapa de 2021, um total de 10 mil pessoas serão beneficiadas com o programa de assistência social em todos os municípios, com o pagamento do benefício realizado por meio de cartão-alimentação.

Conforme a secretária, o programa objetiva disponibilizar a assistência necessária para a família se reestruturar e superar a situação de vulnerabilidade alimentar e nutricional, oportunizando a opção de escolha e compra dos itens alimentícios conforme sua necessidade.

“Em Baliza, contemplamos famílias que realmente necessitam deste benefício social para amenizar o cenário de dificuldade que passam momentaneamente, sendo este condicionado ao cumprimento de contrapartidas sociais que reforçam o acesso a direitos básicos, principalmente na área da segurança alimentar, com impacto imediato na saúde e assistência social”, destacou.

INVESTIMENTOS - Para a execução do programa, foram investidos R$ 1.993.676,00, entre os meses de abril e dezembro de 2020, com recursos oriundos do Governo Estadual. Entre as condicionantes de contemplação do Renda Cidadã, o beneficiário ou qualquer outro membro da família não pode ser participante de outro programa de transferência de renda no âmbito federal, estadual ou municipal e cada família receberá uma única transferência mensal, sendo vedada a acumulação de benefícios recebidos por outros membros da mesma unidade familiar.

 

Publicado em DESTAQUES

A regularização cadastral de ligações de água dos moradores do bairro Jardim Tropical, em Boa Vista, neste final de semana. Nos dias 16 e 17 (sábado e domingo) a equipe da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) vai realizar atendimento presencial das 8h às 12h e das 14h às 18h, na residência do presidente da Associação de Moradores, Olavo Soares, localizada na Rua Jardim Babilônia, 318.

Para efetivar o cadastro, é necessário a apresentação dos documentos pessoais e do imóvel, como Carteira de Identidade (RG) ou qualquer outro documento oficial com foto, CPF, comprovante de endereço, documento do imóvel reconhecido em cartório vinculado à pessoa física, título definitivo ou recibo de compra e venda, ou escritura pública (comprovante de quadra e lote).

Conforme o presidente da Caer, James Serrador, o objetivo da ação é regularizar junto à rede de distribuição o maior número de residências possível, de forma padronizada. Para isso, serão cadastrados todos os imóveis que mantêm ligações irregulares ou que não possuem ligação de água e instalação de hidrômetros para reduzir as perdas e aumentar a eficiência dos serviços prestados.

“Essa regularização faz parte dos esforços da Caer de implementar melhorias na sua relação com os consumidores. A partir da atualização cadastral, poderemos regularizar a situação desses usuários com a Caer, instalar o hidrômetro nas residências para medir efetivamente a água consumida e cobrar o valor realmente devido, reduzindo assim as perdas, de modo que o investimento vai contribuir muito para a eficiência da empresa e para melhoria da sua relação com os clientes”, explicou.

Publicado em DESTAQUES

O Governo do Estado realizou a solenidade de entrega de certificados dos artistas contemplados pela Lei Aldir Blanc (14.017/2020) nessa quinta-feira (14), no Palácio da Cultura Nenê Macaggi.

O evento contou com apresentações culturais, roda de capoeira e degustação de aperitivos da culinária roraimense.

Durante a solenidade, o governador Antonio Denarium reforçou os resultados de Roraima que foram elogiados pelo Ministério da Cultura.

“Todos os estados tiveram grandes dificuldades por conta da pandemia, e o covid afetou principalmente a cultura e o turismo além de setores empresariais. A Secretaria de Cultura teve que batalhar muito para que esse momento pudesse chegar, inclusive recebendo muitas críticas, mas os resultados foram acima do esperado por todos e hoje estamos muito felizes em poder ajudar os artistas com esse auxílio emergencial”, relatou.

O Secretário de Estado, Markjohnson Castro também comentou como se deu o processo da lei Aldir Blanc.

“Desde o início, a Secretaria veio acompanhando a construção da Lei Aldir Blanc, a Secult acompanha o fórum Nacional de gestores culturais, com discussões desde março quando foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. Tivemos uma participação ativa da sociedade civil, conselhos culturais e de agentes culturais lutando para que essa lei fosse promulgada. A construção coletiva permitiu que a lei pudesse socorrer o setor cultural nesse momento de pandemia” explicou.

Um dos contemplados pelo edital, o músico e produtor cultural Miguel Simões, da banda Nativa agradeceu o esforço do Governo em executar a lei com agilidade para que os artistas pudessem iniciar o ano já com o recurso em mãos.

 

“Sou músico há muitos anos em Roraima, e aproveito por agradecer por ter sido contemplado no edital roraimense, um marco na cultura. A lei beneficiou vários artistas durante esse período de pandemia, como músico são 30 anos de carreira, com vários trabalhos registrados com a música Nativa, são muitos projetos em Roraima” relatou.

 

INVESTIMENTO

A Lei Aldir Blanc (14.017/2020) é uma lei emergencial, sancionada pelo Presidente Bolsonaro em junho de 2020, que visa socorrer os setores da cultura e da economia criativa, severamente atingidos pela pandemia de COVID-19. Foram descentralizados 3 bilhões de reais para que os Estados e municípios implementassem 3 (três) ações emergenciais, sendo que Roraima recebeu R$ 10.747.615,59, referente a sua parcela, mais R$ 584.565,37, relativos a reversão de recursos não aplicados pelos municípios, totalizando o montante final de 11.335.746,83.

 

Publicado em DESTAQUES
Quinta, 14 Janeiro 2021 23:18

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 152.490 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 70.475 foram confirmados, sendo 14.921 por RT-PCR e 55.554 por teste rápido, 82.015 descartados, sendo 16.473 por RT-PCR e 65.542 por teste rápido e 805 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 857 em Alto Alegre, 600 no Amajari, 53.098 casos foram notificados em Boa Vista, 1.342 em Bonfim, 1.442 no Cantá, 1.399 em Caracaraí, 1.239 em Caroebe, 657 em Iracema, 1.543 em Mucajaí, 414  em Normandia, 1.787 em Pacaraima, 1.992 em Rorainópolis, 914 em São João da Baliza, 285 em São Luiz e 1022   em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 1.188 em Alto Alegre, 802 em Amajari, 63.405 notificações ocorreram em Boa Vista, 2.132 em Bonfim, 941 no Cantá, 1.789 em Caracaraí, 1.373 em Caroebe, 879 em Iracema, 1.936 em Mucajaí, 409 em Normandia, 699 em Pacaraima, 2.805 em Rorainópolis, 1.019 em São João da Baliza, 451 em São Luís e 422 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 805 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 19 em Alto Alegre, 16 em Amajarí, 586 no município de Boa Vista, 15 no Bonfim, 16 no Cantá, 19 em Caracaraí, 08 em Caroebe, 08 em Iracema, 18 em Mucajaí, 21 em Normandia, 29 em Pacaraima, 30 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 05 São Luiz e 06 em Uiramutã.

Além disso, 67.408 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 817  em Alto Alegre, 556 em Amajari, 50.632 são de Boa Vista, 1.322 de Bonfim, 1.415 no Cantá, 1.375 em Caracaraí, 1.201 em Caroebe, 624 em Iracema, 1.484 em Mucajaí, 388 em Normandia, 1.753 em Pacaraima, 1.935 em Rorainópolis, 904 em São João da Baliza, 189 de São Luiz e 1011 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

Como parte do planejamento das ações de enfrentamento da COVID-19 no Estado, a Sesau (Secretaria de Saúde), em parceria com a Defesa Civil e CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima), deu início ao trabalho de monitoramento na barreira sanitária no posto de fiscalização estadual em Jundiá (município de Rorainópolis, na divisa com o Amazonas). O trabalho foi iniciado na tarde desta quinta-feira, 14.

Pela manhã, o DVS (Departamento de Vigilância Sanitária) realizou a capacitação da equipe que atuará nas barreiras, sobre o trabalho de controle sanitário.

“Não se trata de barreira restritiva e sim de um trabalho de orientação das pessoas que estiverem vindo provenientes do Estado do Amazonas, ou seja, o Corpo de Bombeiros fará o monitoramento e os agentes de saúde da Sesau realizarão os testes rápidos, caso haja a necessidade após a triagem, e aferição de temperatura”, explicou a diretora do DVS, Mayara Bianca Pimentel.

A diretora enfatizou que não será realizado teste rápido em todas as pessoas, mas, nem encaminhamento médico, somente para quem realmente apresentar os sintomas da doença.

O posto de fiscalização estadual do Jundiá conta com o apoio do CBMRR e dos agentes da Defesa Civil no monitoramento e identificação dos casos suspeitos da doença, por meio de entrevista para o conhecimento do quadro de saúde e aferimento de temperatura, seguido de testes rápido em caso de suspeita de Coronavírus (COVID-19).

O diretor executivo de Proteção e Defesa Civil do Estado de Roraima, cel. Cleudiomar Alves Ferreira, reforçou que é fundamental a colaboração da população para a realização dessa atividade.

“Temos equipes escaladas para atuar no posto de controle sanitário durante o dia inteiro, todos profissionais estão capacitados para esse monitoramento, mas é necessário que a população faça sua parte no sentido de seguir o protocolo padrão para casos de COVID-19”, complementou.

Nos casos em que for identificado algum sinal de alerta – como febre, tosse seca e cansaço – a orientação da CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde) é que a pessoa seja encaminhada para o Hospital Regional Ottomar de Souza Pinto, no município de Rorainópolis, para realizar a triagem e receber a orientação médica necessária.

NO AEROPORTO – A previsão é que o posto de controle do Aeroporto Internacional de Boa Vista seja reativado nesta sexta-feira,15, onde as equipes atuarão com a mesma dinâmica, sendo que a pessoa poderá ser encaminhada para triagem no HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento), onde há uma equipe atuando de 11h às 14h, ou para o Lacen, conforme a necessidade do caso.

A reativação dos postos de controle sanitário é uma ação integrada que envolverá também a Infraero, Anvisa, Defesa Civil Estadual e outros entes que integram a gestão estadual, entre eles, a PMRR (Polícia Militar de Roraima) e Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito), bem como será solicitado apoio da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

 

Publicado em DESTAQUES
Página 1 de 242