Quarta, 13 Outubro 2021 16:59

520 internos do sistema prisional de Roraima fazem prova do Encceja Destaque

Escrito por Paôla Dahlke
520 internos do sistema prisional de Roraima fazem prova do Encceja SEJUC - RR

Hoje e amanhã serão aplicadas as provas do Exame Nacional para Certificação de Competência de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade, para os internos das unidades prisionais de Roraima.

Ao todo 520 internos foram inscritos para participar do Encceja PPL, sendo 264 da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, 60 da Cadeia Pública Feminina de Boa Vista, 97 da Cadeia Pública Masculina de Boa Vista, 69 do Centro de Progressão Penitenciária, 27 da Casa do Albergado de Boa Vista e 03 do Comando de Policiamento da Capital.

O Encceja é uma prova aplicada anualmente, mas por conta da pandemia, não foi realizada no ano passado. Por isso, as provas de hoje e amanhã são referentes ao ano de 2020. Segundo o governador Antonio Denarium,

“A realização do Encceja é importante para os detentos do nosso sistema prisional para futuramente poderem ser reinseridos em nossa comunidade. A educação é uma das formas de alcançar o mercado de trabalho e evitar que voltem a cometer os mesmos crimes que os levaram até lá”, afirma Denarium.

O exame tem como objetivo verificar as competências, habilidades e saberes de jovens e adultos que não concluíram o Ensino Fundamental ou Ensino Médio na idade adequada. Para o secretário de Justiça e Cidadania (SEJUC), Andre Fernandes, a prova é uma oportunidade de recomeço para os internos.

“Para os internos, só existem duas formas de serem reinseridos na sociedade: por meio do estudo ou da capacitação profissional. Ao conseguirem seus diplomas do ensino médio ou fundamental, garante a eles uma possibilidade de entrar no mercado de trabalho”, explica o secretário.

No primeiro dia está sendo feita a prova voltada aos conhecimentos do ensino fundamental e amanhã será aplicada voltada ao ensino médio. O exame é realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), por intermédio da Fundação Getúlio Vargas.