GOVERNO DO ESTADO DE RORAIMA

Postado em: Cidadania - 20/04/2017 às 23:28
  • CARAVANA DO POVO
    Repórter: DINA VIEIRA | Edição: SECOM-RR | Foto: FERNANDO OLIVEIRA



     

     

     

     

     

     

     

     

    Quarenta e seis pessoas moradoras do Projeto de Assentamento Nova Amazônia, zona rural de Boa Vista, foram contemplados nesta quinta-feira, 20, na escola estadual Albino Tavares com a emissão de carteira de identidade na Caravana do Povo. O documento vai estar disponível em 10 dias.

     

    Para os atendimentos, foram utilizadas máquinas fotográficas digitais, scanner para documentos, coletor de impressão digital e assinatura. A agricultora Josivânia Tavares levou o filho Raimundo Fabrício, de sete anos, para tirar a primeira Carteira de Identidade, para ela, essa foi a chance de emitir um documento tão importante. 

     

    “Muitas vezes temos dificuldades para nos locomover até a cidade, então essa foi uma boa oportunidade para ir ao médico, tirar documento e resolver outros assuntos, gostei muito”, disse.

     

    O diretor do Instituto de Identificação, Amadeu Triani, explicou que a emissão dos documentos está passando por uma modernização. “Recebemos investimentos em equipamentos digitais que proporcionam um atendimento moderno, que não suja os dedos de tinta, teremos um banco de dados todo digitalizado, proporcionando que esses atendimentos sejam levados para mais perto da população que mora no interior”, destacou.

     

    O governador em exercício, Paulo César Quartieiro, visitou a ação e elogiou a iniciativa. “A governadora Suely Campos está de parabéns por essa ação, pois aproxima o governo do povo, e isso é o mais importante”, citou. 

     

    Outra ação realizada na Caravana foi a entrega de 74 toneladas de calcário para produtores rurais da região, feita por meio da Seapa (Secretaria Estadual de Agricultura Pecuária e Abastecimento).

     

    O produtor Sérgio Medeiros, afirmou que as 24 toneladas de calcário recebidas beneficiarão 12 famílias da região. “Fazemos parte de uma associação de produtores da região, nós solicitamos da Seapa e eles agora estão nos proporcionando a melhora para o nosso solo, e assim aumentar a produção agrícola”, afirmou.

     

    Além disso, o produtor rural Ivanildo Sousa, foi beneficiado durante a Caravana, com o documento de Direito do Uso da Água, emitido pela Femarh (Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos). 

     

    “Eu havia solicitado essa autorização da Femarh e não tive tempo para ir buscar, e hoje eu pude receber aqui mesmo perto da minha casa. Estou feliz, pois isso me deixa tranquilo para usar a água na minha propriedade, pois sei que tenho um documento que me ampara”, explicou Ivanildo.

     

    OUTROS SERVIÇOS 

    População recebe atendimentos de saúde e outras ações de governo

     

    Ainda durante a Caravana do Povo no P.A Nova Amazônia, os moradores puderam contar com atendimentos médicos, nas áreas de neurologia, cardiologia, mastologista, ginecologia e dermatologista, oftalmologia, pediatria, urologia e clínica geral.

    A Seed (Secretaria Estadual de Educação) levou atendimentos para as crianças com a escovação de flúor, auxiliadas por dentistas que fazem parte da Disau (Divisão de Saúde do Educando).

     

    Além disso, estiveram presentes, o Iteraima (Instituto de Terras e Colonização de Roraima), Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima), Desenvolve-RR (Agência de Desenvolvimento de Roraima), Secult (Secretaria Estadual de Cultura), Setrabes (Secretaria Estadual de Trabalho e Bem-Estar Social), Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda), Detran (Departamento Estadual de Trânsito), SEI (Secretaria Estadual do Índio), entre outras.

     

    A Caerr (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) realizou atendimentos a quase 200 pessoas, 30% a mais do total registrado na mesma ação, porém na semana passada. 

     

    Foram feitas palestras lúdicas, coleta seletiva do lixo após o término do evento, cerca de 900 litros de resíduos sólidos e plantação de mudas de árvores frutíferas e ipê rosa. Presença maciça da comunidade nas ações de sensibilização e preservação ambiental.