Terça, 28 Mai 2019 13:31

INCLUSÃO SOCIAL | Policiais participam de Curso de Abordagem para Pessoas Surdas Destaque

Escrito por ASCOM/APICS

Terá início nesta terça-feira, dia 28, o Curso de Abordagem Policial para Pessoas Surdas, realizado pelo Governo do Estado por meio da APICS (Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago).

As aulas serão das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas, na Academia de Polícia Integrada. A capacitação vai atender inicialmente 20 profissionais de segurança pública, tais como Policiais Civis, Militares, Federais, Rodoviários Federais, Guardas Civis Municipais e outras Instituições de Segurança, visando uma maior integração entre as forças de Segurança Pública.

De acordo com informações prestadas pela diretora da APICS, delegada Giuliana Castro, a capacitação prevê a padronização neste atendimento diferenciado, com aulas teóricas e práticas, que vão subsidiar as ações policiais nas abordagens às pessoas com surdez.

Durante o curso os policiais serão capacitados nas seguintes disciplinas: Legislação aplicada à pessoa com deficiência; aspectos legais de abordagem policial; conhecimentos básicos de Linguagens Brasileira de Sinais; Noções de abordagem policial; Comandar em Libras para Abordagem Policial e Prática de abordagem policial a pessoa surda.

DEMANDA - Segundo Giuliana Castro, foi identificada a dificuldade no atendimento às pessoas com surdez nas unidades policiais, por falta de capacitação dos profissionais de segurança a esse público específico.

A ideia surgiu após um trabalho de Conclusão de Cursos de Formação de Oficiais, apresentado pelo 1º tenente Frankeslane Sampaio Barbosa.

“Pela natureza de sua atividade, o policial tem o dever de estar preparado para atuar em quaisquer atividades estando envolvidas ou não, as pessoas com deficiência. Para promover a inclusão social, a ideia é estabelecer uma doutrina no atendimento, por meio de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais), entre o policial e a pessoa surda, primando sempre pelo respeito aos direitos humanos”, destacou.

O trabalho conta com uma parceria da Seed (Secretaria de Educação e Desporto) e PMRR (Polícia Militar de Roraima). Ao final da capacitação, os profissionais de segurança vão adotar o Manual Específico de Orientações de Abordagem Policial a Pessoa Surda, como ferramenta de consulta, caso ocorra alguma dúvida durante a abordagem policial.