Domingo, 02 Janeiro 2022 10:56

JANEIRO BRANCO | Especialistas reforçam orientação sobre métodos para ter a mente mais saudável em 2022 Destaque

Escrito por Lucas Sechi
JANEIRO BRANCO | Especialistas reforçam orientação sobre métodos para ter a mente mais saudável em 2022 Ascom/Sesau

Um novo ano se inicia, e para tornar esse momento em um verdadeiro recomeço, o “Janeiro Branco” chega para reforçar a sensibilização da população sobre a importância dos cuidados com a saúde mental.

E com o intuito de alertar a sociedade sobre medidas que podem ser adotadas para possibilitar a garantia à saúde da mente para mantê-la em equilíbrio durante o ano todo, especialistas reforçam que primeiramente é preciso entender que a mente saudável está diretamente relacionada à qualidade de vida das pessoas.

Segundo a psicóloga da Clínica Médica Especializada Coronel Mota, Havany Pereira, o equilíbrio mental, adquirido quando a pessoa evita pensamentos negativos, realiza atividades físicas, prioriza momentos de lazer em família, dentre outras práticas, evita que as dificuldades do dia-a-dia e as adversidades da vida sejam responsáveis pelo adoecimento do corpo.

“Os impactos psicológicos gerados pela pandemia, que foram e ainda podem ser capazes de afetar o bem-estar como um todo, são um bom exemplo. Quem conseguiu lidar com a incerteza e a insegurança, soube manter a mente e corpo em equilíbrio, e também acabou agregando experiência na forma de lidar com os desafios que nos rodeiam. Por isso, o diálogo sobre o que estamos sentindo e o que temos passado é um grande aliado, porque nem todos tiveram essa mesma força. E é importante se expressar sobre o estado emocional que cada um está vivendo em diversos ambientes, seja familiar, no trabalho, em uma roda de amigos, pois isso é reconhecer a importância da mente saudável e é conscientização”, ressaltou a psicóloga.

Preparação emocional para eventos de 2022 é uma das dicas para garantir saúde mental

Além do que se busca deixar para trás, como as experiências ruins, também é preciso controlar a expectativa em excesso. Ainda segundo Havany, grandes eventos que ocorrerão em 2022 como Copa do Mundo, período eleitoral, dentre outros, devem alterar dois sentimentos em específico.

“Tanto insatisfação como alegrias. Esses dois focos de emoção vão estar muito em evidência, tendo em vista que esse será um ano marcado por estes eventos grandiosos. Isso é fato. Então, a forma de se preparar para isso depende de como cada pessoa lida com as suas frustrações e as suas satisfações. Picos de ambas essas emoções podem levar a atos impensáveis que podem gerar consequências ruins no meio social”, destacou a psicóloga.

Estado conta com rede de atenção à prevenção e tratamento de problemas mentais

Em Roraima, a Rede de Atenção Psicossocial disponibiliza serviço de assistência psicológica, psiquiatra e demais especialistas que fazem parte da equipe multiprofissional que compõem as unidades que integram a rede estadual de saúde.

“É fundamental falar de Janeiro Branco uma vez que você gera conscientização ao mesmo tempo em que ressalta a importância da vida. Para nós, como Estado, que temos buscado cuidar das pessoas em todos os setores públicos de Roraima, o mês de sensibilização sobre a saúde mental é uma oportunidade de fazermos mais e de, também, refletirmos sobre a ampliação das políticas públicas nessa área dentro da Saúde”, disse o governador Antonio Denarium.

O secretário de Saúde, Leocádio Vasconcelos, destacou que além de contar com apoio de parentes e amigos, é preciso garantir que as famílias tenham à disposição na saúde pública atenção especial com a saúde mental.

“Por isso além do atendimento profissional eu acredito que a família deve estar envolvida nesse cuidado e a atenção, porque falar da saúde mental é tão amplo quanto a gente possa imaginar, e os serviços precisam acompanhar as necessidades dos nossos usuários, mas o olhar atento da pessoa que está mais próxima do paciente é fundamental para o acolhimento que ela precisa”, frisou o secretário.

A diretora do Departamento de Políticas de Saúde Mental, Sofia de Lima, explica que o atendimento às pessoas que buscam por acompanhamento relacionado à saúde mental inicia na Atenção Básica, em postos de saúde designados para o atendimento de casos leves.

“A Rede de Saúde Mental conta com pontos de atenção que oferecem atendimento ambulatorial como a Clínica Médica Coronel Mota e o CAPS, que é o Centro de Atenção Psicossocial, para quem precisa iniciar um acompanhamento, conforme a gravidade do caso. Lembrando que, tanto na capital quanto no interior, as Unidades Básicas de Saúde são a porta de entrada para o primeiro atendimento e em algumas UBSs a pessoa também pode iniciar o acompanhamento”, destacou a diretora.