Sexta, 18 Fevereiro 2022 12:53

TREINAMENTO | Polícia Militar simula atentado com artefato explosivo próximo a agência bancária Destaque

Escrito por Maria Fernanda Azevedo
TREINAMENTO | Polícia Militar simula atentado com artefato explosivo próximo a agência bancária Secom-RR

Uma ação coordenada pela PMRR (Polícia Militar de Roraima) simulou um atentado com artefatos explosivos, nas redondezas de uma agência bancária, localizada na Praça do Centro Cívico de Boa Vista, na manhã desta sexta-feira, dia 18.

A operação contou com policiais do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), formado por policiais militares altamente treinados para atuar em situações que exijam habilidades técnicas específicas e de grande complexidade.

Na simulação, todo o quarteirão próximo da agência bancária foi isolado para manter o ambiente seguro, tanto para as pessoas que passavam perto do local, quanto para os agentes envolvidos.

Conforme o comandante geral da PMRR, coronel Francisco Xavier, para compor o cenário, uma mochila preta contendo uma bomba foi deixada perto da entrada do banco. Os policiais, ao identificarem o artefato, iniciaram os procedimentos e técnicas para desativação do explosivo.

“A equipe anti-bomba do Gate, utilizou um equipamento de ponta específico para desativar artefatos explosivos, que é uma roupa anti-fragmentação, utilizada por todas as polícias do mundo”, relatou.

O comandante enfatizou que a intenção dessa atividade policial foi demonstrar a capacidade de gerenciamento de crise e preparo da Polícia, em situações semelhantes, que possivelmente venha a se apresentar na sociedade.

“Nós utilizamos o Grupo Tático da Polícia Militar nesta ação, adotando todas as medidas de isolamento para preservar a segurança da população e tivemos uma ocorrência plenamente satisfatória, com a explosão do artefato sem oferecer nenhum risco”, afirmou.

O governador Antonio Denarium acompanhou toda ação de perto e destacou que o governo visa entregar a melhor prestação de serviço de segurança pública à sociedade roraimense, para manter Roraima como um estado seguro.

“Esta simulação teve como objetivo um treinamento e aperfeiçoamento das técnicas da Polícia Militar para enfrentar qualquer ocorrência de alta complexidade, bem como modalidade criminosa que se utilize artefatos explosivos. Isso mostra o quanto nossa Polícia está preparada e possui equipamentos de segurança para uma situação de emergência como essa”, disse o governador.

SIMULAÇÃO DE SEQUESTRO Em dezembro de 2021, uma ação coordenada pelas forças estaduais de segurança simulou o desfecho da tentativa de um assalto por três infratores a um supermercado. O delito foi frustrado, porém culminou no sequestro de um ônibus coletivo de passageiros.

A operação contou com policiais da Força Tática, e do Bope (Batalhão de Operações Policiamento Especial), da Polícia Militar de Roraima, e agentes do GRT (Grupo de Resposta Tática), da Polícia Civil.

Na operação, os policiais isolaram a área com o perímetro de aproximadamente 500 metros, para manter o ambiente seguro tanto para os moradores locais, quanto para os agentes envolvidos.

A simulação contou também com um militar especialista em gerenciamento de crise e três negociadores da PMRR, três porta-vozes, dois atiradores de elite, sendo um da PMRR e um da GRT, ambos posicionados em local estratégico.

Ao todo, 10 viaturas e 45 agentes de segurança foram utilizados na ação. Após horas de tensão e negociação com os infratores, o desfecho se deu com a libertação das reféns, que foram encaminhadas ao HGR (Hospital de Geral de Roraima Rubens de Souza Bento) e terminou com a rendição dos três meliantes presos e encaminhados à Delegacia de Flagrantes.